De alevim a caracoleta. É assim que se produz este petisco

Isto de produzir caracóis não acontece do dia para a noite. «Demorámos um ano a montar as estruturas», recorda Inês. Para instalarem a estufa de um hectare, o terreno foi terraplanado para que a estrutura estivesse semienterrada no espaço e com uma inclinação impercetível a olho nu, mas que permite que a água da chuva escorra e seja recolhida numa das extremidades. Este ‘truque’ tem duas funções: por um lado, não há inundações tanto dentro da estufa como nos terrenos vizinhos, por outro conseguem que a produção funcione usando apenas as águas pluviais. ......



Ver aquí noticia completa